Busca avançada
Ano de início
Entree

Ajustes na fisiologia reprodutiva de machos Astyanax altiparanae (Teleostei: Characidae) expostos a contaminantes emergentes

Processo: 17/07139-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Renata Guimarães Moreira Whitton
Beneficiário:Filipe Guilherme Andrade de Godoi
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/16320-7 - Impactos das mudanças climáticas e ambientais sobre a fauna: uma abordagem integrativa, AP.PFPMCG.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/10495-0 - Di-isononyl phthalato como um contaminante emergente na água doce- quais são os riscos para os processos apoptóticos e autofágicos nas gônadas do zebrafish, BE.EP.MS
Assunto(s):Reprodução   Peixes   Ecotoxicologia

Resumo

A contaminação ambiental, por substâncias como metais e pesticidas, tem prejudicado a biodiversidade, sobretudo em ambientes aquáticos. Estas substâncias alteram a homeostase dos indivíduos, comprometendo a capacidade de sobrevivência. Um novo conjunto de compostos denominados contaminantes emergentes tem sido relatados nos meios hídricos e os respectivos efeitos identificados, inclusive alterações endócrinas. A cafeína e o diclofenaco, hegemonicamente presentes, desencadeiam alterações na fisiologia reprodutiva em vertebrados, assim como modificações na morfologia hepática, renal e branquial de teleósteos. Tendo em vista os efeitos dos contaminantes emergentes na fisiologia de organismos aquáticos, e conhecendo o papel da reprodução na conservação das espécies, o presente estudo tem como objetivo avaliar se o diclofenaco e a cafeína, associados ou isolados agem como desreguladores endócrinos (DE) na fisiologia reprodutiva de machos de Astyanax altiparanae. Este modelo biológico é amplamente distribuído pelas bacias hidrográficas brasileiras e tem sido estudado devido à sua importância ecológica nos ecossistemas neotropicais e no desenvolvimento socioeconômico. Machos são importantes bioindicadores da presença de DE em ambientes impactados, considerando-se principalmente compostos estrogênicos, devido à sua capacidade de expressar genes associados à síntese de vitelogenina (Vtg). Neste contexto, será analisado o perfil dos esteroides gonadais e Vtg plasmática em machos de A. altiparanae, sua expressão hepática, além de biomarcadores somáticos e morfológicos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GODOI, FILIPE G. A.; MUNOZ-PENUELA, MARCELA; OLIO GOMES, ALINE D.; TOLUSSI, CARLOS E.; BRAMBILA-SOUZA, GABRIELA; BRANCO, GIOVANA S.; LO NOSTRO, FABIANA L.; MOREIRA, RENATA G. Endocrine disruptive action of diclofenac and caffeine on Astyanax altiparanae males (Teleostei: Characiformes: Characidae). COMPARATIVE BIOCHEMISTRY AND PHYSIOLOGY C-TOXICOLOGY & PHARMACOLOGY, v. 231, MAY 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.