Busca avançada
Ano de início
Entree

Fragmentação de áreas campestres: qual a consequência para as metacomunidades de anfíbios anuros?

Processo: 16/16899-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2017
Vigência (Término): 02 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Paulo Inácio de Knegt López de Prado
Beneficiário:Samanta Iop
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/08433-0 - Transformações na paisagem dirigem a homogeneização biótica: uma análise de beta diversidade de anuros dos Campos Sulinos, BE.EP.PD
Assunto(s):Metacomunidades   Anura   Pampas

Resumo

A fragmentação de habitat é definida como um processo que transforma uma extensa área de habitat original em pequenas manchas. Essa transformação gera limiares ecológicos, ou seja, níveis críticos de condições ambientais, tal como a quantidade de habitat natural necessária para manter a biodiversidade. Os limiares podem também ser definidos como pontos em que a abundância de espécies muda abruptamente, gerando inversões nas relações ecológicas, como por exemplo entre espécies especialistas e generalistas. Modelos físicos de percolação e simulações computacionais mostram que um habitat original contínuo começa a se fragmentar em manchas menores e mais isoladas quando a porcentagem de habitat original é inferior a 60%, e que o ponto crítico se encontra em paisagens com cobertura de habitat original inferior a 20%. É a partir dessa porcentagem crítica que a distância entre as manchas de habitat original aumenta exponencialmente com a perda de habitat. Consequentemente, é esperado que ocorra redução da dispersão de indivíduos entre manchas, aumento da extinção de espécies por deriva dentro das manchas, e limiares ecológicos que gerem mudanças abruptas das relações ecológicas. Estudos acerca do efeito da fragmentação sobre a biodiversidade têm sido predominantemente realizados em ambientes florestais, ao passo que a quantidade mínima de habitat necessário para preservar a biodiversidade de biomas campestres é desconhecida. Portanto, o presente projeto de pós-doutorado avaliará a relação entre a fragmentação de campo e a metacomunidade de anuros dos Campos Sulinos. Escolhemos os anfíbios anuros como organismos de interesse para responder as seguintes questões relacionadas à fragmentação dos Campos Sulinos: Qual é o limiar mínimo de campo nativo necessário para manter a diversidade de anuros? Existe um limiar que gere mudanças abruptas das relações ecológicas entre espécies de anuros especialistas por generalistas? Como os processos de seleção, deriva e dispersão afetam os atributos e as abundâncias das espécies de anuros no gradiente de fragmentação de campo? Assim, este projeto identificará o quão previsível são os efeitos da fragmentação de campos sobre anuros, e contribuirá para um debate central em Ecologia de Comunidades: a importância de processos de nicho (seleção) e de processos neutros (deriva e dispersão) sobre a estruturação de metacomunidades. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
IOP, SAMANTA; DOS SANTOS, TIAGO GOMES; CECHIN, SONIA ZANINI; VELEZ-MARTIN, EDUARDO; PILLAR, VALERIO D.; PRADO, PAULO INACIO. The interplay between local and landscape scales on the density of pond-dwelling anurans in subtropical grasslandsPalavras-chave. Biotropica, MAY 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.