Busca avançada
Ano de início
Entree

Emprego de bomba centrífuga associado a utilização de cânulas de longa permanência para assistência ventricular como ponte para transplante

Processo: 16/01572-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 31 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Luiz Fernando Canêo
Beneficiário:Rafael Ceconi
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Transplante de coração   Cardiomiopatia dilatada   Circulação assistida   Crianças   Dispositivo de assistência circulatória   Bombas centrífugas   Procedimentos cirúrgicos cardiovasculares   Estudos prospectivos

Resumo

Muito embora o transplante cardíaco seja considerado o melhor tratamento na insuficiência cardíaca terminal, a escassez de doadores, em especial em pediatria, a mortalidade na fila de espera é superior a 32% nos pacientes mais instáveis. O implante de dispositivos de assistência circulatória mecânica permite um suporte hemodinâmico adequado nesses pacientes, contribuindo na redução da mortalidade antes e depois do transplante. Em nosso meio o alto custo desses dispositivos, em especial os pulsáteis para-corpóreos, limita a sua indicação. A utilização da bomba centrífuga para-corpórea associada a cânulas de longa permanência aparece como uma opção bastante efetiva e de menor custo. Apesar de serem considerados dispositivos de curta duração, o tempo médio de espera nas filas de transplante em nosso meio justificaria o seu emprego. Objetivo: analisar o impacto do emprego de bomba centrífuga de baixo custo associado a cânulas de longa permanência na fila de espera para transplante material e Método: estudo clínico prospectivo, não randomizado, em pacientes com diagnóstico de miocardiopatia e choque cardiogênico (INTERMACS 1 e 2). Será utilizada como dispositivo de assistência circulatória uma bomba centrífuga (Centrimag: PediVas,Thoratech, USA e a Rotaflow: Maquet, German) associada as cânulas de longa permanência (desenvolvidas para uso do ventrículo para-corpóreo desenvolvido noInCor-HC-FMUSP). Os pacientes listados para transplante nesse grupo de pacientes e que não receberem o dispositivo, seja por recusa familiar ou indisponibilidade de equipamento, passarão a ser considerados controle dos demais para efeito de comparação nesse estudo. Serão considerados como desfecho primário a realização de transplante ou remoção da lista de espera decorrente da melhora da função (recuperação), do óbito ou deterioração clínica do paciente que comprometa o resultado do transplante. Como desfecho secundário será considerado o óbito após o transplante, desde que ele o corra antes da alta hospitalar naqueles que receberam o transplante cardíaco. Resultados esperados: com a utilização do suporte circulatório com bomba centrífuga e cânulas de longa permanência, espera-se uma redução de 50% na mortalidade em fila nos 30 primeiros dias nos pacientes INTERMACS 1 e 2 aguardando transplante em prioridade. Uma sobrevida maior que 30% no grupo que recebeu assistência circulatória comparado ao grupo transplantado em caráter de urgência sem esse tipo de assistência também é esperado.