Busca avançada
Ano de início
Entree

Apício nos séculos XV e XVI: manuscritos, livros e circulação de saberes médico-culinários - a tradição textual apiciana do norte da Itália

Processo: 14/21413-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 15 de janeiro de 2015
Vigência (Término): 30 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Pesquisador responsável:Leila Mezan Algranti
Beneficiário:Wanessa Asfora Nadler
Supervisor no Exterior: Allen James Grieco
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Harvard University Center for Italian Renaissance Studies, Itália  
Vinculado à bolsa:14/00918-0 - Apício nos séculos XV e XVI: manuscritos; livros e circulação de saberes médico-culinários, BP.PD
Assunto(s):Alimentação   Manuscritos   Medicina   Renascimento

Resumo

A tradição textual europeia do livro de cozinha atribuído a Apício, mais conhecido como De re coquinaria, abriga atualmente vinte manuscritos (três medievais, dezesseis datados do século XV e um do século XVII), e suas primeiras edições impressas remontam aos séculos XV e XVI. Esses números sugerem que o estudo do chamado Renascimento europeu é crucial para a compreensão da fortuna da Apiciana, sua agenda e seus atores. Em particular, o contexto do norte italiano no século XV merece ser estudado mais de perto, já que a maior parte dos manuscritos e edições apicianas foram produzidos em centros urbanos daquela região de grande relevância cultural, política e econômica. Com efeito, o início da trajetória histórica dos textos apicianos no Renascimento está ligado a figuras importantes do Humanismo italiano que exerceram suas atividades profissionais naquelas localidades, a exemplo de Florença, de onde partiu e para onde retornou o humanista Niccolò Niccoli responsável por "descobrir" Apício em um mosteiro medieval da Alemanha. Está nesse primeiro movimento do interesse por Apício no Renascimento, a origem das diferentes tradições manuscritas (florentina, inicialmente; veneziana; bolonhesa e romana). O estágio pretendido tem como objetivo principal estudar com profundidade justamente esse primeiro momento da tradição textual apiciana ligado ao Norte da Itália, mais particularmente à Florença. Trata-se de etapa fundamental para a verificação da hipótese de pesquisa com a qual venho trabalhando no projeto principal desenvolvido junto ao Departamento de História do IFCH-Unicamp, e que diz respeito ao fato dos humanistas do início do período moderno estarem presos a uma lógica médico-culinária para classificação e compreensão de Apício (algo que já se passava, de certa forma, na Idade Média). Por essa mesma lógica, no livro de cozinha de Apício não haveria uma distinção formal entre o conhecimento médico e culinário - e consequentemente, entre comida e medicamento - o que resultaria em uma abordagem muito distinta desses campos se pensada em relação a períodos mais tardios, a exemplo dos séculos XVII e XVIII, após as primeiras transformações advindas da chamada "revolução científica".O local escolhido para desenvolver o estágio é The Harvard University Center for Italian Renaissance Studies at Villa I Tatti, localizado em Florença. Trata-se de um centro de excelência no que diz respeito aos estudos sobre o Renascimento que congrega, em seu quadro de pesquisadores fixos, especialistas seniores com grande experiência nos mais variados temas da história do Renascimento, além de um seleto grupo de pesquisadores bolsistas oriundos de instituições de várias partes do mundo. A pesquisa principal conduzida no Brasil muito se beneficiará do estágio em I Tatti. O contato com estudos sérios sobre temas relativos à história do Renascimento que são importantes para o desenvolvimento dos objetivos pretendidos dar-se-á diariamente através da participação em conferências, seminários e workshops conduzidos por pesquisadores seniores e frequentados por pesquisadores bolsistas. Com a supervisão do Prof. Allen Grieco será possível também participar de outras atividades acadêmicas a fim de intercambiar ideias e experiências com pesquisadores bolsistas que possuam interesses semelhantes de pesquisa.É igualmente digno de nota que I Tatti esteja localizado em Florença, região de enorme importância durante o Renascimento. Por essa razão, uma quantidade enorme de fontes primárias referentes à história daquele período pode ser encontrada e facilmente acessada em bibliotecas e arquivos da cidade de Florença e de outras cidades próximas. Finalmente, não se pode deixar de mencionar que I Tatti está na Toscana, região de onde se origina o ramo norte italiano da tradição textual apiciana. Todo o corpus documental apiciano selecionado para pesquisa pretendida (manuscritos e edições) encontra-se em bibliotecas de Florença ou próximas a ela. (AU)