Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelo integrado do fluxo de informações de comunicação de risco de desastres naturais no Brasil

Processo: 14/06253-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Ciência da Informação
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Wanda Aparecida Machado Hoffmann
Beneficiário:Erico Soriano
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Gestão do conhecimento   Desastres ambientais

Resumo

O Brasil, embora não apresente atividades sísmicas e vulcânicas de grande intensidade, com a capacidade de causar danos estruturais significativos e vítimas fatais, assim como as condições geográficas e atmosféricas para a ocorrência de furacões de grande intensidade, apresenta uma série de processos físicos que representam riscos de desastres naturais com elevado potencial de vitimização, com destaque para os hidrológicos, com as cheias e as inundações, e geodinâmicos, com os movimentos de massa. Uma forma de enfrentamento não estrutural destes riscos é o processo de comunicação oficial de riscos de desastres naturais, ou seja, a transmissão de alertas de risco por meio dos órgãos públicos de monitoramento e emissão de alerta. Porém, no atual modelo de comunicação oficial de riscos e emissão de alertas no país, observa-se uma abordagem de geração de conhecimento top-down, desenvolvida na emissão do alerta e transmitida através dos órgãos responsáveis do Sistema Nacional de Defesa Civil, chegando até o seu final, que é a defesa civil municipal. Porém, este processo ocorre de forma verticalizada e sem consulta aos grupos populacionais em condição vulnerável, assim como a outros atores do Sistema Nacional, que utilizam a informação do alerta. Este modelo limita o potencial de criação de conhecimento no processo de fluxo de informação, concentrado na emissão do alerta, assim como desconsidera a importância do conhecimento tácito da população. Nesse sentido, esta pesquisa considera a teoria e as ferramentas utilizadas pela Gestão do Conhecimento como uma alternativa metodológica de melhoria do processo, do ponto de vista da criação e da disseminação do conhecimento. Esta pesquisa tem como principal objetivo o desenvolvimento de um modelo de fluxo de informação que resulte numa disseminação mais efetiva das informações para prevenção do risco de Desastres Naturais e para geração de conhecimento nas diferentes etapas do processo de comunicação, através do referencial teórico e da utilização de ferramentas da Gestão do Conhecimento, com o propósito de identificar e aproveitar o conhecimento criado a partir do fluxo de informações. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ÉRICO SORIANO; LUCIANA DE RESENDE LONDE; LEANDRO TORRES DI GREGORIO; MARCOS PELLEGRINI COUTINHO; LEONARDO BACELLAR LIMA SANTOS. Water crisis in São Paulo evaluated under the disaster's point of view. Ambiente & Sociedade, v. 19, n. 1, p. 21-42, Mar. 2016.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.