Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da suplementação de progesterona após a IA na expressão de genes estimulados por interferon e na fertilidade de vacas leiteiras lactantes

Processo: 13/10588-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2013
Vigência (Término): 31 de outubro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Roberto Sartori Filho
Beneficiário:Pedro Leopoldo Jerônimo Monteiro Junior
Supervisor no Exterior: José E. P. Santos
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Florida, Gainesville (UF), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:11/11344-7 - Estratégias de suplementação hormonal para aumentar a eficiência reprodutiva de vacas de leite, BP.DR

Resumo

A taxa de concepção (TC) e a concentração plasmática de hormônios esteróides são menores em vacas leiteiras lactantes do que em novilhas. Tem se sugerido que a alta produção de leite é a causa desta redução na TC e na concentração de hormônios esteróides. A alta produção de leite associada ao aumento da ingestão de matéria seca está associado a um maior catabolismo de hormônios esteróides em ovelhas e vacas. A exposição a Progesterona (P4) durante o diestro é crítico para a função endometrial e desenvolvimento embrionário. Com o desenvolvimento do concepto, as células do trofoectoderma secretam interferon-tau (IFN-t) que bloqueia a cascata luteolítica e inicia o processo de manutenção do corpo lúteo (CL). Contudo, o IFN-t influência a expressão de genes em leucócitos os quais são chamados de genes estimulados por IFN-t (ISG), que em vacas podem ser usados como marcadores para detecção de prenhez precoce, e ser associado com o desenvolvimento do concepto. O objetivo deste estudo será avaliar o efeito da suplementação de P4 após a inseminação artificial (IA) na formação do CL, na expressão de ISG, e na fertilidade de vacas leiteiras. Vacas holandesas lactantes serão blocadas de acordo com paridade (primiparas vs. Multiparas) e métodos de IA (IA em estro vs. IA em tempo fixo) e, cada bloco, serão aleatoriamente alocados: o grupo controle (não suplementado com P4); o grupo PD4 (inserção de um dispositivo intravaginal de P4 [EAZI Breed CIDR cattle insert, Zoetis, Madison, NJ] 4 dias após a IA sendo removido 18 dias após a IA); e o grupo PD47 (inserção de um CIDR 4 dias após a IA e outro 7 após e ambos serão removidos 18 dias após a IA). Amostras de sangue serão coletados para mensuração da concentração de P4 e quantificação RNAm para ISGs (ubiquitin-like IFN-stimulated gene 15-kDa protein [IGS-15], 2',5' - oligoadenylate synthetase [OAS-1], myxovirus [influenza virus] resistance 1 Mx [Mx1], e myxovirus [influenza virus] resistance 2 Mx [Mx2]) em leucócitos periféricos. Diagnóstico de gestação serão realizado com 32 ± 3 e 60 ± 3 dias após a IA para avaliar a TC e a manutenção da gestação. (AU)