Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e produção de fibras ópticas para aplicações em sensores e em telecomunicações

Processo: 08/08336-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2008
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Hugo Luis Fragnito
Beneficiário:Enver Fernández Chillcce
Instituição-sede: Instituto de Física Gleb Wataghin (IFGW). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/51689-2 - Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica - UNICAMP (CEPOF-UNICAMP), AP.CEPID
Assunto(s):Fibra óptica   Sílica

Resumo

O projeto tem como objetivo desenvolver e produzir fibras ópticas micro-estruturadas do tipo Photonic Crystal Fiber (PCF) e fibras tipo HALF (Hole-Assisted Lightguide Fiber) para aplicações em sensores e em telecomunicações. Na fibra óptica PCF o núcleo da fibra é sólido ou oco, circundado por capilares. Essa estrutura periódica, de forma similar à estrutura periódica em cristais (por isso essa fibra é também chamada de fibra cristal fotônica), cria um "band gap óptico" fora da região central, forçando a luz a se propagar pelo centro. O processo de fabricação das pré-formas será o "stack-and- draw", onde tubos capilares de sílica sintética de alta pureza, são empilhados ordenadamente com forma externa circular. As pré-formas serão puxadas em fibra em uma torre de puxamento convencional de fibras ópticas do Depto de Eletrônica Quântica do Inst. de Física. Espera-se que as fibras fotônicas apresentem atenuação baixa comparável com as fibras convencionais. Além disso, permitiriam grande controle de dispersão da velocidade de grupo. O fato de que a luz pode fazer curvas de 90º em dispositivos de PCF, aumenta o potencial de suas aplicações em sistemas totalmente ópticos.