Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da eficácia da buserelina na indução artificial e fertilidade em duas espécies aquáticas: matrinxã (Brycon cephalus) e rã-touro (Rana catesbeiana)

Processo: 08/08220-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2008
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Convênio/Acordo: Ouro Fino Saúde Animal
Pesquisador responsável:Laura Satiko Okada Nakaghi
Beneficiário:Maria Do Carmo Faria Paes
Instituição-sede: Centro de Aquicultura (CAUNESP). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Empresa:Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Centro de Aquicultura (CAUNESP)
Vinculado ao auxílio:06/60707-7 - Avaliação da eficácia da buserelina na indução artificial e fertilidade em duas espécies aquáticas: matrinxã (Brycon cephalus) e rã-touro (Rana catesbeiana), AP.PITE
Assunto(s):Rã-touro   Peixes   Buseralina

Resumo

A buserelina é um análogo sintético do GnRH e vem sendo, nos últimos anos, muito utilizada na reprodução de peixes reofílicos e indução da rã-touro. Hormônios liberadores de gonadotropinas (GnRH) apresentam diversas vantagens pois, atuam no início da cadeia hormonal e estimulam o animal a sintetizar sua própria gonadotropina; a molécula não é altamente espécie-específica e possui estrutura simples com grande estabilidade estrutural; são eficazes em pequena dosagem de aplicação e seu uso é economicamente vantajoso. o objetivo da presente pesquisa será testar a efetividade do hormônio buserelina na fertilidade, indução da ovulação (desova) e espermiação de matrinxã (Brycon cephalus) e rã-touro (Rana catesbeiana). Os experimentos serão realizados com animais pertencentes ao Centro de Aqüicultura da Universidade Estadual Paulista (CAUNESP), Campus de Jaboticabal. Os matrinxãs serão divididos em três grupos: o primeiro induzido com buserelina, o segundo com o produto referência (Conceptal) e o terceiro com hipófise de carpa (grupo controle). Transcorrido o tempo necessário para a ação do hormônio, será realizada a extrusão dos gametas para a fertilização artificial. Os ovos serão então transferidos para incubadoras apropriadas. As rãs serão divididas em quatro grupos: o primeiro induzido com buserelina associado com um antagonista de dopamina (AD), o segundo com o produto referência (Conceptal), também associado com um (AD), o terceiro com Buserelina pura e o quarto com o produto de referência (Conceptal). Cerca de 24 a 36 horas após a indução das fêmeas será realizada a extrusão dos ovócitos que serão fertilizados pelo sêmen coletado. Os ovos fertilizados serão transferidos para bandejas adequadas onde serão incubados. Tanto nos peixes como nas rãs, para fins de se comprovar a eficiência do fármaco, serão avaliados por comparação de resultados as seguintes taxas: fecundidade, fertilização e de eclosão. (AU)