Busca avançada
Ano de início
Entree

História da formação de professores em São Paulo (1875-1894): interseções entre os ideias de professor e de escola

Processo: 10/02932-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação
Pesquisador responsável:Carlota Josefina Malta Cardozo dos Reis Boto
Beneficiário:Tatiane Tanaka Perez
Instituição-sede: Faculdade de Educação (FE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Formação de professores   Escola normal   Cultura escolar

Resumo

PEREZ, Tatiane Tanaka. História da formação de professores em São Paulo (1875-1894): interseções entre os ideias de professor e de escola. 2012. 333f. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.Este trabalho pretende analisar a construção de uma cultura escolar a partir do conhecimento pedagógico em curso na Escola Normal de São Paulo, no final do século XIX. Partimos da premissa de que os saberes entendidos como necessários ao exercício do magistério são reveladores da constituição de uma cultura profissional docente e de representações acerca de um ideal de professor e de escola que se pretende formar. Tais conhecimentos podem ser identificados nos manuais impressos de formação de professores e em suas apropriações presentes nos discursos dos aspirantes à carreira do magistério, através dos exames realizados pela Escola Normal. O período delimitado para este estudo compreende duas décadas, de 1875 a 1894. O ano de 1875 corresponde à segunda abertura da Escola Normal - momento em que, pela primeira vez, são realizados exames escritos na referida escola, destinados aos seus alunos e aos aspirantes às cadeiras de instrução pública primária. O ano de 1894 marca o início de um período de inúmeras mudanças na estrutura e organização da escola, além da mudança da Escola Normal para prédio próprio, à Praça da República. Nessa empreita, procuramos demonstrar a relação existente entre a expansão da instrução primária e as iniciativas de formação de professores em instituições específicas, sobretudo na Província de São Paulo no último quartel do século XIX. A partir da análise das provas e dos manuais pedagógicos, procuramos identificar uma concepção de educação, de instrução, de escola e de métodos de ensino que circulavam no período, por entender que tais aspectos são fundamentais para a compreensão do perfil de professor e de um modelo de escola que se pretendia formar. Por último, pretendemos trazer à tona um ideal de professor presente no ideário da época. No período em estudo, o professor possui figura central e exemplar na formação de hábitos e condutas desejáveis para a população. A partir do momento em que o Estado assume a responsabilidade pela instrução do povo, ele institui um controle mais rigoroso sobre o processo educativo e, consequentemente, sobre o professor. Ao torná-lo funcionário público sob tutela do Estado, é possível criar dispositivos de controle mais rígidos que dizem respeito aos processos de seleção do pessoal docente, às instituições autorizadas para sua formação, e ao estabelecimento de um conjunto de saberes exigidos para o exercício da profissão. Nesse processo de constituição profissional, é possível perceber mudanças e permanências, articuladas a um projeto civilizador - por meio da disseminação de hábitos, condutas e práticas, tipicamente escolares - que orientam e permeiam toda a sociedade.Palavras-chave: cultura escolar, formação de professores, manuais pedagógicos, conhecimento pedagógico, escola normal.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PEREZ, Tatiane Tanaka. História da formação de professores em São Paulo (1875-1894): intersecções entre os ideais de professor e de escola. 2012. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Educação São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.