Busca avançada
Ano de início
Entree

Relação entre os níveis plasmáticos dos hormônios corticosterona e testosterona no comportamento territorial, vocal e construção de ninho no SAPO martelo (Hypsiboas faber)

Processo: 07/05972-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Comparada
Pesquisador responsável:Carlos Arturo Navas Iannini
Beneficiário:Vania Regina de Assis
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:03/01577-8 - Causas e correlações da variação fisiológica: papel dos gradientes ambientais e comportamentais em diferentes níveis de organização, AP.TEM
Assunto(s):Testosterona   Corticosterona   Anfíbios   Endocrinologia   Reprodução   Comportamento animal

Resumo

O conhecimento sobre o controle endócrino do comportamento reprodutivo em anuros vêm sendo desenvolvido com base em poucas espécies de regiões de clima temperado. A partir destes estudos sabe-se, por exemplo, que diversos aspectos do comportamento vocal e das interações agonísticas em anuros encontram-se associados a alterações dos níveis plasmáticos de testosterona, sintetizada principalmente nos testículos, e corticosterona, sintetizada no córtex da adrenal. O desenvolvimento de estruturas neurais e musculares associadas ao comportamento vocal, bem como a expressão deste comportamento durante a época reprodutiva, são dependentes da testosterona. O aumento dos níveis plasmáticos de corticosterona é observado como resposta a diferentes situações de estresse em vertebrados, podendo inibir o comportamento vocal em anuros.Paradoxalmente, ignoramos completamente a endocrinologia do comportamento reprodutivo para as espécies de anuros Neotropicais, onde os padrões de reprodução são mais diversos. Dentre as espécies de anuros Neotropicais de grande interesse para estudos a respeito do controle endócrino do comportamento destaca-se Hypsiboas faber, um hilídeo de ampla ocorrência no Estado de São Paulo. Esta espécie destaca-se pelos machos extremamente territorialistas, apresentando interações agonísticas que podem inclusive culminar em embate físico, agressividade escalar com uma série de vocalizações específicas aos graus crescentes de interação agonística, construção de um ninho para oviposição, além de comportamento facultativo de guarda deste ninho. O objetivo deste trabalho é entender as inter-relações entre níveis dos hormônios corticosterona e testosterona, e os comportamentos de vocalização, defesa territorial e construção do ninho, em machos de Hypsiboas faber durante a atividade reprodutiva em populações com diferentes densidades. Tais inter-relações serão investigadas através da observação focal do comportamento de machos durante a atividade vocal, seguida de coleta de amostra de sangue para dosagem hormonal. Contaremos também com uma abordagem experimental através do uso de gravações de coaxo de anúncio (play-back), simulando a invasão de outro macho no território dos indivíduos focais, seguida de observação comportamental e coleta de amostra de sangue para dosagem hormonal. Dentre as hipóteses a serem testadas com esta abordagem encontram-se: 1) Machos em coros mais densos (sem play-back) possuem maiores taxas de vocalização e maiores níveis de testosterona; 2) Machos em coros mais densos seriam menos responsivos ao estímulo, apresentando menor aumento das taxas de vocalização e menor probabilidade de atacar a fonte emissora do estímulo; 3) Machos em coros menos densos apresentariam maiores níveis de corticosterona em resposta ao estímulo, conseqüentemente, eles apresentariam menores níveis de testosterona após este.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE ASSIS, VANIA REGINA; NAVAS, CARLOS ARTURO; MENDONCA, MARY T.; GOMES, FERNANDO RIBEIRO. Vocal and territorial behavior in the Smith frog (Hypsiboas faber): Relationships with plasma levels of corticosterone and testosterone. COMPARATIVE BIOCHEMISTRY AND PHYSIOLOGY A-MOLECULAR & INTEGRATIVE PHYSIOLOGY, v. 163, n. 3-4, p. 265-271, NOV 2012. Citações Web of Science: 16.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ASSIS, Vania Regina de. Relação entre os níveis plasmáticos de corticosterona e testosterona no comportamento vocal e territorial no sapo martelo (Hypsiboas faber). 2010. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.