Busca avançada
Ano de início
Entree

Characterization o the RSK-independent mechanisms of BI-D1870 that potentiate the activity of therapeutic oncolytic viruses in glioblastoma cells

Processo: 17/50150-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2018 - 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Convênio/Acordo: Consórcio de Alberta, Laval, Dalhousie e Ottawa (CALDO)
Proposta de Mobilidade: SPRINT - Projetos de pesquisa - Mobilidade
Pesquisador responsável:Martín Roffé
Beneficiário:Martín Roffé
Pesq. responsável no exterior: Tommi Alain
Instituição no exterior: University of Ottawa (uOttawa), Canadá
Instituição-sede: A C Camargo Cancer Center. Fundação Antonio Prudente (FAP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/15451-3 - Estudo da regulação e função da família das RSKs em glioblastomas, AP.R
Assunto(s):Neoplasias cerebrais  Glioblastoma  Herpes simples  Simplexvirus  Proteínas quinases S6 ribossômicas 90-kDa  CRISPR-Cas9  Sistema imune  Cooperação internacional 

Resumo

Os tumores do cérebro, em particular o glioblastoma (G8M), possuem limitadas opções terapêuticas. Novas estratégias terapêuticas são necessárias para esse grupo de tumores, que na sua grande maioria são fatais. Nos últimos anos, têm sido desenvolvidas abordagens que envolvem o uso de vírus comuns para reativar o sistema imune dos pacientes e permitir o reconhecimento e eliminação das células tumorais. O laboratório do Dr. Alain na Universidade de Ottawa, Canadá, tem experiencia trabalhando com herpes simplex vírus (HSV1) e a infecção de vários tipos de células tumorais. Recentemente, eles te identificado um agente antitumoral, BI-D1870, que aumenta dramaticamente a capacidade de propagação do vírus dentro de células de glioma, mas não dentro de células normais. O BI-D1870 foi primeiramente descrito como um inibidor da família da p90 ribosomal S6 kinase (RSK), no entanto, vários trabalhos, incluindo o do Dr. Roffé, tem demonstrado que BI-D1870 possui efeitos não específicos. Esses efeitos não específicos parecem ser os responsáveis pela propagação do HSV1 em células tumorais, e o objetivo da presente proposta é definir os mecanismos moleculares desses efeitos. Para esse propósito, vamos gerar células de G8M nocautes para RSK através do sistema CRISPR/Cas9, o que será essencial para entender os efeitos de BI-D1870 que são independentes das RSKS. O presente projeto será de ajuda para desenhar terapias mediadas por vírus mais efetivas para o combate do câncer. (AU)