Busca avançada
Ano de início
Entree

High-throughput generation of antigen binding fragments (Fabs) based on automated phage-display technology for diagnosis and treatment of Zika virus infection

Processo: 16/50496-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2017 - 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Convênio/Acordo: University of Virginia
Proposta de Mobilidade: SPRINT - Projetos de pesquisa - Mobilidade
Pesquisador responsável:Luis Carlos de Souza Ferreira
Beneficiário:Luis Carlos de Souza Ferreira
Pesq. responsável no exterior: Daniel Engel
Instituição no exterior: University of Virginia (UVa), Estados Unidos
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/17595-0 - Novas pesquisas vacinais baseadas em proteínas recombinantes do vírus dengue, AP.R
Assunto(s):Infecção pelo Zika virus  Anticorpos  Fragmentos Fab das imunoglobulinas  Cooperação internacional 

Resumo

O objetivo da proposta é facilitar a implementação e a ampliação de um projeto científico entre o Dr. Luís Ferreira, que comanda a equipe na Universidade de São Paulo, e o Dr. Dan Engel, que lidera a equipe da Universidade de Virginia. Um segundo objetivo principal será o de iniciar e ampliar o intercâmbio científico e a colaboração entre a Universidade de Virgínia e Universidade de São Paulo, com um enfoque particular nas áreas de microbiologia e doenças infecciosas. O objetivo científico global do projeto é desenvolver e caracterizar novos agentes terapêuticos e reagentes moleculares para o estudo e tratamento de infecções com o vírus Zika (ZIKV) em seres humanos. A equipe da Universidade da Virginia (em colaboração com uma equipe da Universidade de Chicago) será responsável pela identificação de novos anticorpos (fragmentos sintéticos com capacidade de ligação a antígenos, Fab) que podem ser usados como ferramentas moleculares, reagentes de diagnóstico e terapêutica para a infecção pelo ZIKV. Para facilitar a implementação do projeto, uma série de atividades de intercâmbio científico é proposta. Ambas as instituições possuem uma ampla gama de interesses de pesquisa de ponta em microbiologia e doenças infecciosas, e prevê-se que várias trocas produtivas e colaborações vão ocorrer a partir da abertura de portas entre as duas instituições. (AU)