Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de polímero linear de baixa densidade para aplicação como embalagem inteligente

Processo: 16/12385-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de agosto de 2016 - 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Carmen Cecilia Tadini
Beneficiário:Carmen Cecilia Tadini
Instituição-sede: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50777-4 - Desenvolvimento de polímero linear de baixa densidade para aplicação como embalagem ativa inteligente, AP.PITE
Assunto(s):Nanocompósitos  Extrusão (tecnologia de alimentos)  Embalagens de alimentos  Produtos naturais  Equipamentos e provisões  Laboratórios multiusuários 
As informações de acesso ao Equipamento Multiusuário são de responsabilidade do Pesquisador responsável
Página web do EMU:http://www.usp.br/forc/pagina-pesquisa.php?t=Extrusora&pagina=144
Tipo de equipamento:Processos Físicos - Equipamentos de atmosfera controlada - Tratamento térmico
Caracterização de Materiais - Propriedades Mecânicas - Extrusão
Fabricante: ThermoElectron
Modelo: extrusora de rosca dupla

Resumo

A qualidade dos produtos alimentícios durante a sua vida de prateleira muda uma vez que são perecíveis por sua própria natureza. Por outro lado, os consumidores cada vez mais demandam por produtos mais convenientes, com menor grau de processamento e que apresentem características de frescos com alta qualidade. A embalagem inteligente é um novo conceito que pode ser utilizado como ferramenta para monitorar e informar um atributo de qualidade de um produto desde a sua distribuição, no ponto de venda e para o consumidor final. Neste projeto de pesquisa propõe-se desenvolver polímeros interativos a partir da modificação (pós-reator) de polietileno linear de baixa densidade, para aplicação como embalagem inteligente. Através da incorporação de aditivos naturais, o material a ser desenvolvido apresentará alteração de algum atributo (ex.: cor) em consequência da alteração de um atributo de qualidade do produto. Neste projeto o desafio tecnológico a ser superado é a aplicação do processo de extrusão (usado em larga escala no setor de embalagens) para produzir nanocompósitos com componentes termossensíveis. (AU)

Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (5 total):
Mais itensMenos itens
Tecnologia verde 
Tecnologia verde 
Tecnologia verde 
Tecnologia verde 
Tecnologia verde