Busca avançada
Ano de início
Entree

Genetic diversity strategy for the management and use of rubber genetic resources: more than 1,000 wild and cultivated accessions in a 100-genotype core collection

Processo: 15/15314-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de outubro de 2015 - 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Vegetal
Pesquisador responsável:Anete Pereira de Souza
Beneficiário:Anete Pereira de Souza
Instituição-sede: Centro de Biologia Molecular e Engenharia Genética (CBMEG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Melhoramento genético vegetal  Marcador molecular  Repetições de microssatélites  Germoplasma  Diversidade genética  Seringueira  Publicações de divulgação científica  Artigo científico 

Resumo

Este estudo descreve a diversidade genética do complexo Hevea spp. que está disponível nas principais coleções ex situ da América do Sul, incluindo populações amazônicas que nunca foram descritos anteriormente. Os dados genéticos foram analisados para determinar a estrutura genética das populações selvagens, quantificar a diversidade alélica e, sugere-se a composição de uma coleção nuclear para capturar a diversidade genética máxima dentro de uma amostra mínima. Um total de 1.117 acessos foram genotipados com 13 marcadores microssatélites. Foram identificados um total de 408 alelos, 319 dos quais foram compartilhados entre os grupos e 89 eram privados em diferentes grupos de acessos. Em uma estrutura populacional e análise de componentes principais, o nível de agrupamento refletiu uma divisão primária para os dois subgrupos seguintes: cluster 1, que consistiu de variedades de gerações avançadas do germoplasma, que se originou a partir dos acessos Wickham e Mato Grosso; e cluster 2, que consistiu de germoplasma composto por populações selvagem de Hevea spp do Acre, Amazonas, Pará e Rondônia. As análises revelaram uma alta frequência de fluxo gênico entre os grupos, com o coeficiente de diferenciação genética (GST) estimado em 0,018. Além disso, não foi observada separação distinta entre os acessos de H. brasiliensis e as outras espécies de Amazonas. Uma coleção nuclear de 99 acessos foi identificada, sendo que nela capturou-se a diversidade genética máxima. COs melhoristas de seringueira podem efetivamente utilizar essa coleção nuclear para o melhoramento de novos cultivares. Além disso, tal coleção nuclear poderia fornecer recursos para a formação de um painel de associação para avaliar características de importância agronômica e comercial. Nosso estudo gerou um banco de dados molecular que deveria facilitar a gestão do germoplasma de Hevea e seu uso para o subsequente melhoramento genético e genômico da espécie. (AU)