Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação das células mielóides supressoras em indivíduos idosos: população brasileira e britânica

Processo: 14/50261-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2015 - 31 de maio de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Convênio/Acordo: University of Birmingham
Pesquisador responsável:Valquiria Bueno
Beneficiário:Valquiria Bueno
Pesq. responsável no exterior: Janet Lord
Instituição no exterior: University of Birmingham, Inglaterra
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/51747-6 - Análise imunológica de indivíduos idosos e propostas em vacinação, AP.R
Assunto(s):Sistema imune  Autoimunidade  Fatores supressores imunológicos  Células mieloides  Cultura de células  Linfócitos T  Citometria de fluxo  Idosos  Estudo comparativo 

Resumo

Parte considerável dos indivíduos idosos apresentam imunidade ineficaz frente às infecções, vacinas e tumores. Por outro lado, alguns idosos desenvolvem autoimunidade com exacerbação dos processos imunológicos. Assim, acreditamos que ocorre perda da homeostase do sistema imune durante o envelhecimento, porém esse fenômeno ainda não se encontra esclarecido. As células mieloides supressoras (MDSCs) foram inicialmente identificadas em pacientes com câncer, mas sua ação moduladora sobre a resposta imune foi posteriormente identificada em doenças autoimunes, infecções, alergias e transplante de órgãos. Considerando que há poucos estudos em idosos avaliando as MDSCs e que a modulação negativa causada por tais células sobre o sistema imune pode contribuir para o aumento de infecções e tumores, além da ineficácia frente a vacinação, acreditamos ser importante investigar a ação das MDSCs na imunidade da população idosa. Assim, avaliaremos a porcentagem de MDSCs em duas populações distintas (brasileira e britânica) de idosos saudáveis de ambos os sexos e com idade acima de 65 anos. Na sequência, as MDSCs serão isoladas e colocadas em cultura com linfócitos do próprio indivíduo frente ao estímulo imune para avaliar a proliferação e morte de células T, além da produção de citocinas. Confrontaremos tais resultados com os dados clínicos dos idosos (histórico de câncer, alergia, resposta a vacinação, etc.). O maior entendimento do processo de supressão exercido pelas MDSCs em idosos pode auxiliar no desenvolvimento de terapias voltadas para esta população. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALVES, AMANDA SOARES; ISHIMURA, MAYARI EIKA; DE OLIVEIRA DUARTE, YEDA APARECIDA; BUENO, VALQUIRIA. Parameters of the immune system and Vitamin D levels in Old individuals. FRONTIERS IN IMMUNOLOGY, v. 9, MAY 24 2018. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.