Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de um produto para controle biológico de pragas produzido por Burkholderia

Processo: 19/23031-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de agosto de 2020 - 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Renato Farinacio
Beneficiário:Renato Farinacio
Empresas:Empresa a definir
Renato Farinacio
CNAE: Atividades de apoio à agricultura
Fabricação de defensivos agrícolas
Município: Jaboticabal
Pesquisadores principais:Eliana Gertrudes de Macedo Lemos
Pesq. associados:André Gonzaga dos Santos
Bolsa(s) vinculada(s):20/09686-6 - Desenvolvimento de um produto para controle biológico de pragas produzido por Burkholderia, BP.PIPE
Assunto(s):Cromatografia  Inseticidas biológicos  Metabólitos secundários  Controle biológico  Controle de pragas  Burkholderia  Spodoptera frugiperda 

Resumo

Um isolado bacteriano pertencente ao gênero Burkholderia causou 100% de mortalidade em Spodoptera frugiperda. Em nossos estudos desta bactéria, revelou-se que a toxina responsável é secretada para o meio de cultivo, de natureza não protéica e com alta resistência térmica, com isso, não é necessária a presença de células bacterianas viáveis para seu efeito. Essas características, quando comparados aos biodefensivos que necessitam da aplicação do microrganismo vivo, traz vantagens em relação à formulação, armazenamento, transporte e aplicação pelos já utilizados equipamentos de pulverização. No entanto, tendo em vista a necessidade de proteção intelectual (patente) e registro comercial de um produto deste tipo, é necessária a identificação do metabólito responsável por esta atividade. Com isso, neste projeto será realizado o cultivo bacteriano e obtenção do sobrenadante, extração dos metabólitos do sobrenadante e obtenção do extrato seco, purificação da molécula ativa por sucessivas cromatografias biomonitoradas, identificação estrutural da molécula, busca de informações nas literaturas cientificas e de patentes sobre a molécula, determinação da concentração letal capaz de matar 50 e 90% (CL50) e (CL90). Obtendo-se estas informações será possível iniciar processo de pedido de proteção intelectual e dar andamento nas demais exigências para o registro comercial. Sobre o mercado de biocontrole, destaque-se que mundialmente esta ocorrendo incrementos anuais de 17% e ainda maiores no mercado brasileiro. No Brasil, para uso comercial baseado no biocontrole bacteriano de pragas, há apenas uma espécie registrada, Bacillus thuringiensis, a qual tem o domínio do segmento de bioinseticidas. Com isso, novas espécies/produtos com características distintas, têm potencial de elevada aceitação em um mercado ainda tão concentrado, gerar receitas e contribuir para continuidade do sucesso obtido no segmento. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Treinamento técnico em controle biológico  
Treinamento técnico em controle biológico